Como nenhum outro lugar no mundo, a Tailândia encanta com seus charmosos contrastes: enigmáticas paisagens que circundam os templos versus praias paradisíacas; história e tradição versus agitação cultural, entre muitas outras surpresas.

 

Um dos países mais populosos da Terra, com o impressionante número de 66 milhões de habitantes, a Tailândia é um destino que parece ter sido desenhado, sob-medida, para encantar todos seus visitantes, independente dos perfis de cada um.

Logo associada à espiritualidade, afinal, mais de 90% da população é budista e são mais de 40 mil templos no país (perceba a presença do superlativo nesse país encantador, os números espantam, e os atrativos também), reserva ainda muitas possibilidades, que surpreendem quem presume que a viagem ficaria dividida entre os templos e as praias.

A primeira surpresa é a hospitalidade tailandesa. Quem não gosta de ser recepcionado de forma calorosa? Em muitos destinos, ouvimos falar dessa característica, mas é raro um local onde ela seja tão real como na Tailândia. O povo tailandês é naturalmente gentil, descontraído, muito sorridente e amigável. Talvez, sua cultura espiritual e a energia advinda de uma natureza impecável, resultem nesse agradável modo de ser.

Em seguida, o país surpreende pela experiência singular, que pode ser explicada pela menor influência da cultura ocidental. Localizada no centro da península da Indochina, até o ano de 1938, era chamada de Sião, uma terra de civilizações natas. Como resultado da ausência da colonização européia, diferente de outros países asiáticos, a vivência por lá é muito autêntica e peculiar.

Um fato marcante é também a facilidade com que o visitante se adapta. Em muitos destinos asiáticos esse processo pode ser um pouquinho mais difícil, e até intimidar. Não é o caso da Tailândia. Quem chega, logo se sente integrado, mesmo levando em conta sua exótica cultura.

E por fim, a variedade de atividades é também um fator que costuma impressionar. Além dos templos e praias, a Tailândia oferece suntuosos palácios, hotéis luxuosos, uma verdadeira aventura gastronômica, experiências únicas em seus mercados em suas estreitas ruas; a possibilidade de realizar trekking e esportes mais radicais, de participar de simbólicos e belos festivais, como o Yi Peng Lantern Festival (famoso festival das luzes), o Loi Krathong – quando os tailandeses se reúnem e soltam os “Krathong” (espécie de pequenos barcos adornados), com intenção de trazer boa sorte, mandando embora os males; conhecer museus, assistir espetáculos de dança e (ufa!…), muitas outras atrações.

Como fazer um bom planejamento com essa imensa oferta de opções? É aqui que entra a Raidho. Com nossa experiência, vamos destacar lugares imperdíveis para você possa entender mais desse destino e assim poder selecionar as atividades tem mais a ver com seu estilo. Sua viagem começa agora

Os moods das cidades tailandesas

A vibrante Bangkok, capital da Tailândia, é um verdadeiro caleidoscópio de sensações. Como muitas capitais, é a cidade mais populosa do país e seu principal centro financeiro, além de enorme importância histórico-cultural.

Cosmopolita, impacta com uma diversidade de sensações. Pode parecer caótica, com o trânsito cheio de táxis e tuk-tuks – e uma certa intensidade visual, ao mesmo tempo que fornece a tranquilidade de importantíssimos e tradicionais templos.

Combina opções refinadas de bares, restaurantes e galerias de arte, com feiras de rua onde se encontram os mais variados (e exóticos) petiscos, para os mais corajosos. E, dentre essa variada gama de opções, deixe-se levar pelos sabores tailandeses. Misturando o doce, o salgado e o apimentado, os pratos são muito coloridos e ricos em frutos do mar, agradando aos paladares mais exigentes.

Para conhecer os templos, Bangkok é perfeita. Nossa dica é que você dedique ao menos um dia inteiro à visitação de templos. Você poderá conhecer o Wat Trimitr, onde está o famoso Buda de Ouro, e o templo Wat Pho, com o imponente Buda reclinado, com suas proporções de tirar o fôlego.

A visita ao Grand Palace, antiga moradia de reis da Tailândia, também é imperdível. E, ao lado do palácio, encontra-se o templo com o Buda de Esmeralda – considerado o mais sagrado da Tailândia. O interessante dessa visitação é a possibilidade de contato com monges que dão explanações sobre o budismo e a meditação. E é incrível observar a variedade na representação da figura de Buda, cada um passando uma sensação diferente.

E mais, Bangkok é a parada perfeita para quem deseja fazer compras, é uma das cidades mais baratas da Ásia e com grande variedade de marcas famosas.

Para uma experiência inusitada de compras, a Raidho indica a feira noturna (ou night market), como é mais conhecida, Asiatique. Você encontrará de tudo: artesanato, tecidos, souvenires e opções mais rápidas ou mais sofisticadas para provar a gastronomia tailandesa. Tudo isso em meio  a uma dança de luzes, de cada lojinha, que enfeitam a noite tailandesa.

E claro, você precisa conhecer os charmosos mercados flutuantes. Em Bangkok, há mais de uma opção. Para citar duas, você pode optar pelo mais badalado e escolhido pelos visitantes, o Damnoen Saduak Floating Market ou por uma experiência mais autêntica, escolhendo o Khlong Lat Mayom, mais frequentado pelos próprios tailandeses. Não deixe de viver a experiência diferente de fazer suas compras e provar deliciosas delícias tailandesas, navegando e cercado de uma linda paisagem.

Ayutthaya, a antiga capital

Visita imperdível para quem busca conhecer um pouco mais sobre a história do país e entender a religiosidade do povo tailandês. A cidade serviu de capital para o reino durante mais de 400 anos e abriga um parque histórico, repleto de Budas e templos, considerado Patrimônio Histórico pela Unesco.

Reserve um dia para essa parada, que você não irá se arrepender. Ayutthaya foi uma das cidades mais sofisticadas do mundo, quando a Tailândia ainda era Sião. E traços de toda essa grandeza estão por todos os lados.

Chiang Mai, o encontro com a arte

Localizada no norte, Chiang Mai é a segunda maior cidade da Tailândia e é considerada a capital cultural da região. Onde você encontrará importantes museus e galerias, com exposições fixas ou itinerantes, apresentando acervo extremamente valioso.

Como é esperado na Tailândia, os templos de Chiang Mai também são imperdíveis e três se destacam: Chedi Luang, local onde o Buda de Esmeralda foi consagrado, Phra Singh para ver a imagem de Buda com mais de 1500 anos de existência e Suan Dok, onde estão as cinzas da família real. Não deixe de visitar o Parque Nacional Doi Suthep, que abriga o Templo Dourado, coberto de ouro.

Chiang Mai também oferece atividades diferentes, como rafting, safáris em elefantes dentro da selva tropical e a chance incrível de conhecer emblemáticas as mulheres-girafa, famosas por causa das argolas douradas que adornam seus pescoços.

E, para quem deseja realmente conhecer o máximo da Tailândia, vale a visita a Lamphun, cidade próxima a Chiang Mai, no rio Kuang. É um local menos visitado, que abriga belos e silenciosos templos, além de relíquias que precederam o reino Lanna, que tanto influenciou a arquitetura, culinária e língua do norte tailandês.

Chiang Rai

Para encerrar a lista de cidades que transmitem a essência do país, visite Chiang Rai. Não perca a chance de fazer um tranquilo passeio de barco ao longo do rio Mae Kok. O ponto alto da jornada é a visita ao povoado da minoria étnica Karen, que abriga mulheres-girafa – uma outra oportunidade de conhecê-las de pertinho.

E, separe na sua agenda um espaço para o majestoso Templo Branco, que simboliza o paraíso e morada de Buda. A aparência tradicional do templo engana: por dentro, há muitas referências pop da cultura contemporânea.

O sul da Tailândia e sua natureza paradisíaca

Outro grande motivo da fama do país é seu belíssimo litoral, com ilhas e praias que são verdadeiros cenários de sonhos. E, devido a esse presente da natureza, você encontrará na região uma vasta opção de famosos resorts, com toda infra-estrutura, luxo e diferentes estilos, para escolher. Mais isolados, românticos, mais badalados, sustentáveis, rústicos, mais modernos, e por aí vai. É só traçar sua rota e escolher os que combinam mais com seu perfil (claro, conte com a Raidho no processo).

Em Phuket, por exemplo, maior ilha do país, aproveite para saborear deliciosos pratos de frutos do mar, enquanto descansa na sombra de uma palmeira. A ilha abriga praias próximas entre si, que enchem os olhos com suas águas cristalinas, contornadas pela areia branca e fininha, um verdadeiro sonho.

Nas famosas ilhas Phi Phi, onde encontra-se a mítica Maya Bay – eternizada como cenário do filme “A Praia”, estrelado por Leonardo DiCaprio, você ficará boquiaberto. O cenário é realmente de beleza única. Porém, é necessário se preparar para a visita, já que é um atrativo bastante disputado. Uma opção é sair bem cedo, pelo manhã, de Phi Phi, num barco particular, para curtir o cenário antes das excursões.

 

Krabi, por sua vez, é uma charmosa comunidade de pescadores e possui um centro mais agitado que Phi Phi. E, para quem prefere fugir das praias mais disputadas, embora a Raidho indique a visita, pois são lindas, há opções mais ao sul do país – um pouco mais difíceis de chegar, mas que são preciosas, como: Koh Lanta, Koh Lipe e Koh Samet. Uma chance de desfrutar desse litoral incrível, com mais exclusividade e sossego.

Dicas de ouro da Raidho

São tantas as possibilidades, que separamos dicas especiais, para você preparar seu roteiro. Vamos lá?

 

  • Devido à enorme quantidade de atrações do país, separe ao menos 10 dias para visitar as principais cidades. Se puder reservar de 15 a 20 dias, melhor ainda!

 

  • Em Bangkok, não deixe de conhecer o restaurante Sirocco durante à noite. Localizado no Rooftop do Lebua Hotel, a vista é incrível e o clima delicioso. Você pode jantar ou só tomar um drink. Para jantar, sugerimos fazer reserva com antecedência. Atente-se para o dress code!
  • Não deixe de combinar a Tailândia com outros países próximos, como Camboja, Vietnã, Laos, Myanmar, Malásia e Cingapura. Sua experiência será ainda mais gratificante.

 

Como você pôde ver, é fácil entender porque a Tailândia é um destino tão querido. Além de expandir o conhecimento de nós, ocidentais, apresentando sua expressão religiosa e uma forma totalmente distinta de olhar para si e ao redor, encanta com sua arte, culinária, com seu povo, com sua natureza, suas cores, sabores e tradições… é uma viagem enriquecedora e inesquecível.

Em busca de realizar um sonho, Lucila se tornou empresária aos 28 anos quando fundou a Raidho Viagens em 1990, uma operadora especializada em turismo para lugares exóticos e roteiros de experiência. Formada em Letras e pós-graduada em Marketing, já viajou para mais de 70 países, sendo 15 visitas à Índia, destino pelo qual é apaixonada e considerada uma autoridade. Devido a isso, é perita em roteiros incomuns para conhecer culturas e filosofias milenares e os costumes de cada povo, visando o enriquecimento interior junto às belezas dos locais.
Inovadora e conhecida por lançar tendências no mercado, oferece junto à Raidho, excelência na qualidade de serviços e tem orgulho em ter conquistado o prêmio de melhor Operadora da América Latina em viagens para a Índia, pelo governo, por três anos consecutivos.